Dia Internacional da Língua Materna: celebrar a diversidade linguística

O Dia Internacional da Língua Materna, celebrado a 21 de fevereiro, é uma ocasião especial para reconhecer a importância das línguas na preservação da identidade cultural e na promoção da diversidade linguística em todo o mundo. Esta data, proclamada pela UNESCO em 1999, destaca a necessidade de proteger e valorizar as línguas maternas, que são uma parte essencial da herança cultural de cada indivíduo e comunidade.

A língua materna é a língua que aprendemos primeiro, geralmente na infância, e a que nos é mais familiar. Ela é uma importante peça da nossa identidade cultural e permite-nos comunicar com as pessoas que nos rodeiam.

 

A importância da língua materna

A língua materna desempenha um papel fundamental na vida de cada pessoa. É através dela que expressamos os nossos pensamentos e sentimentos. É com ela que revelamos a nossa identidade. Além disso, a língua materna é a base para o desenvolvimento da educação e formação de cada ser humano, bem como para a transmissão de conhecimento e tradições culturais de geração em geração.

 

Preservar a diversidade linguística

Esta data procura também promover a consciencialização acerca da diversidade linguística. A diversidade linguística é uma das características mais ricas e fascinantes da humanidade. Existem cerca de 7 000 línguas faladas em todo o mundo, cada uma com a sua própria História, estrutura e peso cultural. No entanto, muitas dessas línguas estão em risco de desaparecer devido à globalização, à migração e à assimilação cultural e a perda de uma língua é uma perda para toda a Humanidade. O dia de hoje vem lembrar-nos da importância de proteger e promover essa diversidade, celebrando e valorizando todas as línguas.

 

O papel dos serviços linguísticos na celebração da língua materna

Como agência de serviços linguísticos, reconhecemos a importância vital da língua materna em todas as esferas da vida. A nossa missão é ajudar na preservação e promoção das línguas maternas, oferecendo serviços de tradução, localização e interpretação numa panóplia de combinações linguísticas. O nosso trabalho permite que as pessoas se comuniquem entre si, independentemente da língua que falam, na sua língua materna. Ao facilitar a comunicação entre diferentes línguas e culturas, contribuímos para a preservação da diversidade linguística e cultural em todo o mundo.

Através da tradução e localização para diferentes línguas, permitimos que pessoas de diferentes culturas tenham acesso a informações na sua própria língua. Com a interpretação simultânea, pessoas de diferentes culturas e que falam línguas distintas podem comunicar em reuniões e eventos, muitas vezes núcleos de grandes avanços em várias áreas do conhecimento, como medicina ou tecnologia.

Neste Dia Internacional da Língua Materna, celebramos a importância da língua materna e a riqueza da diversidade linguística. Juntos, podemos colaborar para preservar e promover as línguas maternas, garantindo que cada voz seja ouvida e cada história seja contada.

Tendências nas TI: o que as empresas precisam de saber em 2024

O setor das Tecnologias de Informação (TI) está em constante evolução e as tendências para 2024 não são exceção. Empresas de TI que pretendem ser competitivas precisam de estar atentas a estas tendências e tomar medidas para tê-las em consideração nos seus negócios.

Em 2024, assistiremos a um cenário tecnológico repleto de inovações e avanços que prometem revolucionar a forma como fazemos negócios, interagimos e acedemos a informações. Neste artigo, aprofundaremos algumas das tendências mais impactantes que estão a moldar o futuro das TI e a forma como essas mudanças podem influenciar diretamente as empresas do setor.

Inteligência Artificial (IA) em Expansão

A Inteligência Artificial (IA) continua a ser uma força transformadora em diversos setores, e tornar-se-á cada vez mais sofisticada e acessível, com aplicabilidade num sem-número de áreas, incluindo automatização de tarefas, análise de dados e tomada de decisões. Com avanços em algoritmos de aprendizagem de máquina e processamento de linguagem natural, as aplicações de IA tornar-se-ão ainda mais robustas. Desde chatbots e assistentes virtuais até sistemas de análise preditiva, as empresas de TI estão a adotar a IA para otimizar processos, personalizar experiências do utilizador e impulsionar a eficiência operacional.

Internet das coisas (IoT)

A IoT continuará a conectar dispositivos e objetos físicos à internet, gerando grandes quantidades de dados que podem ser usados para melhorar a eficiência e a produtividade.

Cibersegurança

Os avanços tecnológicos trazem consigo a cibersegurança como uma preocupação crescente das empresas de TI.

Em 2024, a segurança tornar-se-á uma prioridade ainda maior para as empresas de TI. Soluções avançadas, como inteligência artificial para deteção de ameaças, criptografia quântica e autenticação biométrica, serão implementadas para proteger dados sensíveis e garantir a integridade das operações digitais.

Automatização Robótica de Processos (RPA)

A Automatização Robótica de Processos (RPA) é uma tecnologia que usa software para automatizar tarefas repetitivas. Desta forma, é possível libertar as pessoas para se concentrarem em tarefas mais criativas e complexas, enquanto que as tarefas monótonas são realizadas de forma eficiente pelo software.

Com a capacidade de automatizar tarefas repetitivas, as empresas de TI estão a aproveitar a RPA para aumentar a eficiência, reduzir erros e libertar recursos para atividades mais estratégicas.

Computação na cloud

Com a procura por armazenamento e processamento de dados em tempo real, a nuvem tornar-se-á a espinha dorsal da infraestrutura digital. Isso não só proporcionará escalabilidade, flexibilidade e poupança de recursos, mas também abrirá caminho para novos modelos de negócio.

Realidade virtual e aumentada (RV e RA): a RV e a RA ganharão força em 2024, com aplicações em áreas como entretenimento e marketing.

Computação Quântica em Ascensão

A computação quântica promete revolucionar a forma como processamos informações, através do uso de qubits, que são unidades quânticas. Qubits têm propriedades únicas, como sobreposição e entrelaçamento, que permitem que os computadores quânticos resolvam certo tipo de problemas muito mais rapidamente do que os computadores tradicionais. Embora a computação quântica ainda esteja numa fase embrionária de desenvolvimento e enfrente desafios técnicos antes de se tornar amplamente disponível, esperamos ver avanços significativos nesta área.

 

Impacto destas tendências nas empresas de TI

A IA pode ser usada para automatizar tarefas repetitivas, libertando os colaboradores para se concentrarem em tarefas mais estratégicas. Além disso, também poderá ser um apoio fulcral na tomada de decisões, na medida em que pode recolher, tratar e resumir dados sobre o estado do negócio.

A IoT pode ser usada para recolher dados sobre os clientes e os processos de negócio, que podem ser usados para melhorar a experiência do cliente e a eficiência operacional.

A cibersegurança é essencial para proteger os dados e a infraestrutura das empresas de TI.

A computação na cloud oferece às empresas de TI a flexibilidade e a escalabilidade necessárias para atender às exigências de um mercado em constante mudança.

A RV e a RA podem ser usadas para criar experiências envolventes e interativas para clientes e colaboradores.

 

As TI e os Serviços Linguísticos

Com a expansão da IA, empresas que operam a nível global precisam de serviços linguísticos para alcançar clientes em diferentes pontos do mundo.

Além disso, a segurança cibernética é uma preocupação crescente para empresas que lidam com dados sensíveis. Garantir a integridade e a confidencialidade desses dados requer não apenas medidas de segurança robustas, mas também serviços de tradução e interpretação especializados para lidar com documentos e comunicações em diferentes línguas.

As tendências em TI para 2024 estão intrinsecamente ligadas aos serviços linguísticos. À medida que as empresas de TI procuram expandir-se além-fronteiras e adotar novas tecnologias, a necessidade de serviços linguísticos especializados torna-se ainda mais vital. Como parceiros estratégicos, as agências de serviços linguísticos devem estar atentas a essas tendências e adaptar os seus serviços para atender à procura diversificada do mercado globalizado e digitalizado.

Como os serviços linguísticos se relacionam com essas tendências?

Os serviços linguísticos são essenciais para empresas de TI que desejam se comunicar com clientes e parceiros em todo o mundo. As tendências de TI para 2024 aumentarão ainda mais a demanda por serviços linguísticos, à medida que as empresas de TI expandem suas operações para novos mercados e usam a tecnologia para se conectar com clientes de diferentes culturas.

Aqui estão alguns exemplos específicos de como os serviços linguísticos podem ajudar as empresas de TI a aproveitar as tendências de TI para 2024:

  • A tradução e a localização de conteúdo para diferentes idiomas são essenciais para que as empresas de TI alcancem clientes e parceiros em todo o mundo.
  • A interpretação simultânea pode ser usada para facilitar a comunicação entre pessoas de diferentes idiomas em reuniões e eventos.
  • Os serviços de redação criativa podem ajudar as empresas de TI a criar conteúdo envolvente e informativo para seus canais de marketing.
  • As empresas de TI que querem beneficiar das tendências de TI para 2024 precisam de investir em serviços linguísticos de alta qualidade. Uma agência de serviços linguísticos experiente pode ajudar as empresas de TI a encontrar as soluções de tradução, localização, interpretação e redação criativa que atendam às suas necessidades específicas.

 

Conclusão

As tendências de TI para 2024 oferecem uma oportunidade significativa para empresas de TI que desejam se diferenciar da concorrência. Investindo em serviços linguísticos de alta qualidade, as empresas de TI podem aproveitar essas tendências para alcançar novos mercados, melhorar a experiência do cliente e aumentar a eficiência operacional.

Certificações – O que são e para que servem?

Este é um assunto que, habitualmente, levanta algumas questões.

A certificação de uma tradução nada mais é do que a confirmação da identidade do tradutor. Ela não atesta a qualidade da tradução, apenas confirma que o tradutor é quem diz ser e assegura a validade legal da tradução do documento.

É um tipo de atestado que é muito requisitado, principalmente quando se trata de documentos legais: registos criminais, assentos de nascimento, assentos de casamento, entre outros. Tudo o que são processos legais requerem certificações, seja em processos de obtenção de nacionalidade, processos civis e judiciais, ou candidaturas a escolas e universidades.

A certificação permite o reconhecimento legal e faz com que o documento traduzido seja aceite pelas instâncias oficiais, tanto em Portugal como a nível internacional.

Em Portugal, a certificação das traduções é efetuada junto de Notários, Advogados, Solicitadores ou Consulados, sendo sempre necessários os originais dos documentos cuja tradução deverá ser certificada.

A minuta é composta de diversos dados essenciais para que o documento seja fiável:

Nome e n.º de identificação de ambos os envolvidos (o autor da tradução e quem atesta a sua identidade), combinação linguística em questão e, por vezes, tipo de documento e entidade emissora.

Após a entrega do documento original, a tradução é feita e é altura de fazer a certificação da tradução. A minuta, o documento original e a tradução são agrafados, resultando num novo documento devidamente assinado e carimbado. As diferentes partes que o compõem não podem ser separadas para outros fins.

Nalguns casos, nomeadamente quando os documentos originais não podem/devem ser violados, como cartas de condução, diplomas ou cartões de cidadão, é necessário fazer uma cópia certificada do documento original. Este procedimento tem de preceder a tradução e a respetiva certificação e é feito nos CTT, numa sociedade de Advogados, junto de Solicitadores ou num Cartório Notarial.

Há também situações em que é necessário levar a tradução certificada à Procuradoria Geral da República para que lhe seja colocada uma apostila de Haia. Ao contrário da certificação da tradução, que atesta a identidade do tradutor e, como tal, assegura a legalidade da tradução, a apostila é mais uma formalidade que assegura a fiabilidade de todo o processo, através da certificação da entidade que emitiu o documento. Pode consultar quais os países que fazem parte desta convenção aqui: https://www.hcch.net/pt/states/hcch-members.

Nalguns países estrangeiros, a certificação da tradução é feita pelo próprio tradutor, que tem de ser juramentado. Como esta figura jurídica não existe em Portugal, cá as certificações são feitas pelas entidades mencionadas acima.

De qualquer das formas, a melhor dica que lhe podemos dar é que se informe devidamente nos locais onde deve entregar o documento, para saber exatamente qual o documento que deve entregar e qual deverá ser o procedimento a adotar.

Esperamos que este artigo tenha sido uma boa ajuda na compreensão do processo de certificação das traduções. Ficou com alguma dúvida? Fale connosco!

Parabéns, TETRAEPIK!

Hoje a TETRAEPIK completa mais uma volta ao Sol. Esta volta, especificamente, teve contornos muito peculiares. No primeiro trimestre do ano, um presente envenenado caiu no colo da Humanidade e todos vimos as nossas vidas viradas do avesso por conta da pandemia. A 16 de março de 2020, toda a equipa passou a trabalhar no resguardo caseiro, em teletrabalho.

Como todos sabemos, o obstáculo ainda não está ultrapassado, mas são tempos de maior tranquilidade. A possível. Como todos sentimos, de início, viveram-se momentos complicados, de muita incerteza e desconfiança, de medo e incredulidade.

Apesar de tudo e contra todas as previsões, foi mais um ano de prosperidade para a TETRAEPIK e, por isso, sentimo-nos realizados e estamos empenhados em fazer de 2021 um ano ainda melhor, com mais projetos e colaborações que nos enchem de orgulho e nos relembram de como faz todo o sentido estarmos aqui.

Queremos agradecer a todos os nossos clientes e parceiros pela confiança depositada no nosso trabalho e queremos desejar a todos um ano maravilhoso, que venha derrotar os fantasmas de 2020!

O processo de Tradução em 6 passos

Se, para si, a tradução é a mera passagem de uma palavra, frase ou texto de uma língua para outra, talvez devesse ler este artigo. Para começar, podemos já dizer-lhe que não, o trabalho do tradutor não é só esse. A tradução não se faz em linha reta, é sim um conjunto de tarefas com duração e grau de complexidade distintos. A tradução é um processo e cada tradução, dependendo de uma série de variáveis, tem um nível de exigência diferente.

Naturalmente que cada profissional se organiza à sua maneira e faz o trabalho fluir da forma mais eficiente possível, mas estes são os passos que consideramos comuns a qualquer processo de tradução:

1. Análise do texto

Olhar para o texto, lê-lo do início ao fim, é das tarefas mais importantes no processo de tradução. Esta etapa permite identificar, naturalmente, a língua, mas também o tema do original, o cariz da tradução (se é técnica, se é jurídica, se é um texto de marketing, etc.), a pesquisa que será necessária e quais os recursos indicados para essa mesma pesquisa.

Nesta fase, o tradutor também poderá fazer uma previsão do tempo que conta despender em cada uma das tarefas, para que possa impor um prazo a si mesmo e fazer uma melhor gestão do tempo.

2. Pesquisa e tradução

Esta é a etapa mais exigente e que pressupõe uma passada mais acelerada. Pesquisar os termos, sejam eles da área jurídica, tecnológica, mecânica (entre outras), para que estes sejam precisos e exatos quando colocados no contexto da língua de chegada, é a tarefa que mais compromete a qualidade da tradução e a forma como esta vai ser recebida no destino.

3. Comparação entre original e tradução

Esta comparação é transversal a todo o processo de tradução, desde a pesquisa e tradução à revisão e formatação. O objetivo primeiro da tradução é a transposição, não violada, do conteúdo de um original para uma outra língua. Como tal, esta comparação constante entre o original e a tradução é imprescindível para que tenhamos um bom produto final.

4. Revisão

A última leitura do trabalho é essencial para que possamos retificar algum pormenor que tenha escapado. O ideal é fazê-lo com um intervalo de algumas horas, mas, caso haja limitações de prazo, reler imediatamente a seguir a terminar a tradução é uma alternativa. O importante é não saltar este passo.

5. Revisão feita por outro profissional

É já sabido que quatro olhos veem melhor do que dois, pelo que a revisão final deve ser feita por um profissional destacado apenas para essa função e que não tenha tido qualquer contacto com o trabalho durante a sua elaboração, para que possa preservar o olhar limpo e, assim, desempenhar de forma rigorosa a tarefa que lhe cabe.

6. DTP: Desktop Publishing ou Formatação

Esta etapa, que se prende com a preservação do aspeto geral do documento original, é relevante do ponto de vista da interpretação do documento como um bloco, que tem de manter tanto o conteúdo, como a forma, para que a sua compreensão seja absoluta.

Após a leitura deste artigo, já pode ter uma ideia mais clara de como se pode organizar o trabalho do tradutor. Caso esteja prestes a iniciar carreira no mundo da tradução ou a tenha iniciado há pouco tempo, pode acrescentar estas dicas a um manual de procedimentos para os seus primeiros trabalhos. Com a experiência, pode adaptá-lo da melhor forma ao seu ritmo e estilo de trabalho.

Caso, por outro lado, esteja interessado em contratar um profissional de tradução e a sua ideia de tradução fosse completamente diferente, tivesse dúvidas ou curiosidade sobre todo o processo, esperamos que este artigo o tenha esclarecido.